terça-feira, 21 de março de 2017

ALESP Homenageia - Dia Estadual do Turismo e Sr. Jarbas Favoretto





O Palácio 9 de Julho ALESP - Assembléia Legislativa de São Paulo em noite festiva de Sessão Solene abriu as portas do Plenário Presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira através do Deputado João Caramez para homenagear o Dia Estadual do Turismo e conceder o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do Estado de São Paulo ao Sr. Jarbas Favoretto e com coquetel no Salão dos Espelhos.
Lá estiveram grandes nomes do Turismo do Brasil e de São Paulo entre Deputados, Prefeitos e Vices-Prefeitos, Vereadores, Imprensa e todo o trade turístico para comemorar o Dia Estadual do Turismo, que é a indústria limpa que mais cresce no país e no estado.
A noite foi marcada com homenagens ao grande profissional do Turismo que é referência exemplar de perseverança, ética e acima de tudo de amor e reconhecimento ao Turismo do estado, Jarbas Favoretto.
Com seu robusto currículo e incansável visão empreendedora, apostou ao longo de mais de quarenta anos no Turismo regional, disseminando conhecimento para a sua estruturação, promoção e consolidação de produtos e destinos para a excelência.
Com iniciativas inovadoras e exitosas, sempre fomentando contribuir para a difusão de diretrizes operacionais necessárias para a gestão e implantação de ações para o desenvolvimento e diversificação da oferta turística em cada região do Estado de São Paulo.
A ALESP pode ontem através da feliz iniciativa do Deputado João Caramez, homenagear em merecido momento a devida importância que esse admirável profissional de conduta íntegra oferece ao Turismo do Estado.
Jarbas Favoretto, exemplo único de dedicação e incansável engajamento ao Turismo de São Paulo.
O Programa Tradetur através da jornalista e apresentadora Cássia Penza marcou presença na grande noite de homenagem e registrou os vários nomes do trade turístico que lá estavam.













terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Hotel Ariaú Towers Tem a Cara Atual do Turismo no Brasil por Andrea Nakane




A notícia começou a circular na semana passada e para quem é do trade foi um desalento só: o Hotel Ariaú Towers transformou-se em ruínas em pleno coração da floresta amazônica.O motivo de tal degradação foi uma dívida de R$ 1,5 milhão contraída com a BR Distribuidora, referentes a ICMS (Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços). Um montante elevado, que mal administrado acabou por interromper a operação desse ícone da hotelaria nacional.
Sua estrutura- instalada nas margens do rio Ariaú, um afluente do Rio Negro - por si só já deixava todos os seus visitantes impactados pois era composta por cinco torres, de quatro a sete andares, 186 suítes – mais um alojamento com 40 apartamentos para colaboradores -, restaurantes com capacidade para até 200 pessoas, auditório com 400 lugares, um anfiteatro, um mini-auditório para 70 convidados, uma piscina média, um bar e um mini shopping.
Considerado durante muito tempo o mais famoso hotel de selva do país, localizado a 60 km de Manaus, o Hotel Ariaú Towers chegou a receber hóspedes de grande notoriedade, como o oceanógrafo Jacques Cousteau, o bilionário Bill Gates, o ex-presidente americano Jimmy Carter e o ator Leonardo Di Caprio, entre outros.
Em 2010 em uma ação inédita uma instituição de ensino superior em parceria com o governo do estado viabilizou por meio de tarifas acessíveis, um estudo do meio, conseguindo levar 50 jovens profissionais de Turismo para vivenciar os atrativos do hotel e seus arredores. Na época, como coordenadora de tal instituição, ficamos animados com a visão compartilhada, de que é preciso conhecer para preservar.
Tive o prazer de acompanhar o grupo e inclusive viajei em companhia de minha filha na época com quatro anos, que como todos ficou maravilhada com o contato tão próximo e magnânimo com a natureza. Foram quatro dias de muitos aprendizados, tendo a oportunidade diretamente de trocar ideais com as comunidades indígenas e nativas que há muito tinham compreendido a importância de aplicar o desenvolvimento sustentável para assim, usufruir de toda a riqueza da floresta, sem esquecer de preservá-la para as futuras gerações.
Pena que essas futuras gerações não poderão conhecer esse meio de hospedagem, que infelizmente, representa, hoje, a cara do Turismo no Brasil: No meio de tantas potencialidades encontra-se à deriva, por falta de políticas públicas, realmente compromissadas com o setor... torçamos para que o quadro não piore ainda mais...

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Setor de viagens e eventos paulista perde vagas formais em 2016




O setor de viagens e eventos do Estado de São Paulo fechou 1.917 postos de trabalho com carteira assinada nos meses de julho, agosto e setembro de 2016. Já no mesmo período de 2015, houve geração de 1.138 empregos, assim como no segundo trimestre de 2016, quando foram criados 1.740 empregos. 
Entre janeiro e setembro de 2016, são 1.621 vagas formais a menos e -7.921 no comparativo entre setembro de 2015 com o mesmo mês de 2016. Em termos de variação percentual, o estoque ativo de empregados se reduziu em 0,7% na comparação com o segundo trimestre, 0,6% menor em relação ao estoque que iniciou 2016 e queda de 2,7% no comparativo com o mercado de trabalho existente no fim de setembro de 2015, o que totalizou 281.130 trabalhadores formais. Os números são da Pesquisa de Emprego do Setor de Viagens e Eventos (PESVE), baseada nos dados da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho). 
Entre as seis atividades analisadas, as únicas altas no terceiro trimestre foram vistas nos setores de alimentação, com crescimento de 0,4% e mais 264 vagas, e agências e operadoras de viagens, com 0,5% e 114 novas vagas. Por outro lado, o setor de hospedagem teve a maior redução em número de vagas, caiu 1,6% e registrou 988 postos de trabalho a menos. Em segundo lugar, o setor de transportes recuou 0,8% e perdeu 971 empregos formais. 

De acordo com a assessoria econômica da Fecomércio-SP, o resultado do terceiro trimestre de 2016 demonstra o quanto o setor de viagens e turismo ainda sente os efeitos da crise. Há permanência da perda de vagas nos setores de transportes e hospedagem, principalmente devido à redução de viagens, e diminuição do desempenho positivo do setor alimentício, o qual cresceu razoavelmente no primeiro semestre e se manteve cauteloso na primeira metade do segundo semestre. A Federação ressalta que o setor de viagens e eventos no Estado de São Paulo está diretamente relacionado ao segmento corporativo e mantém alta dependência do ambiente de negócios, que proporciona mais facilidade de acesso a investimentos. De acordo com a entidade, infelizmente a melhoria desses cenários não se consolidou como realidade em 2016.
Fonte - CNC - Confedereção Nacional do comércio de Bens, Serviços e Turismo

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Brasil - 22 Dias de Folga e R$21 bilhões






O Ministério do Turismo e a Fundação Getúlio Vargas estimam que neste ano,  R$10,5 milhões de viagens acontecerão nos 22 dias de folga no calendário do país.    

Os feriados que caem na segunda, terça, quinta ou sexta-feira injetarão R$ 21 bilhões a mais na economia do Brasil. Previsão animadora para o trade.

 
O levantamento considerou um acréscimo de 22 dias de folga, quando 10,5 milhões de viagens deverão ser realizadas. Foram excluídos do cálculo o Carnaval, a Semana Santa, o Natal e o Réveillon, períodos tradicionais de alta movimentação nos aeroportos, rodoviárias e rodovias.
Segundo  o Ministro do Turismo Marx Beltrão, são números que reforçam a vocação do turismo para ajudar no desenvolvimento econômico e na geração de emprego do país. Enquanto diversas atividades demonstram preocupação com os fins de semana prolongados em 2017, o setor de viagens se prepara para faturar.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav), Edmar Bull, as empresas do segmento já começaram a sentir o impacto dos feriados com o aumento na procura por pacotes de viagens. A entidade estima que a demanda por viagens de lazer em 2017 deverá crescer entre 8% e 14%.


— Os brasileiros vão poder viajar mais, gastando menos, porque uma das vantagens da ocupação pulverizada ao longo do ano é o maior equilíbrio na equação oferta x demanda, o que impacta diretamente na composição das tarifas aéreas e hoteleiras — afirmou Bull.

A pesquisa levou em consideração os feriados de 21 de abril (Tiradentes, sexta-feira), 1º de maio (Dia do Trabalho, segunda-feira), 15 de junho (Corpus Christi, quinta-feira), 7 de setembro (Independência do Brasil, quinta-feira), 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, quinta-feira) e 2 de novembro (Finados, quinta-feira).

Essa é sem dúvida uma grande espectativa para o Turismo do Brasil.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Roda São Paulo na Baixada









 RODA SP 2017- programa da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo - chega para facilitar a integração turística entre nove municípios da Região Metropolitana da Baixada Santista: Bertioga, Guarujá, Santos, São Vicente, Cubatão, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. O lançamento acontece no dia 12 de janeiro, quinta-feira, às 10h00, na Biquinha em São Vicente com a presença do secretário estadual de Turismo, Laércio Benko.
         Para a população, tudo tem início no dia 13 de janeiro, sexta-feira, a partir das 9h00 e se estende até cinco de março de 2017, período em que turistas e os moradores do litoral paulista podem praticar a atividade turística com muito conforto e informação a bordo.
         Desde sua primeira edição em 2011, este programa já embarcou mais de 270 mil pessoas. Com ônibus modernos e confortáveis, o visitante percorre as belezas naturais, patrimônios históricos e praias acompanhado com os guias de turismo, devidamente certificado pelo Cadastur, que estão presentes durante todo o passeio.
         No total o RODA SP conta com 16 veículos (dois double deckers, seis convencionais e oito micros), sendo que dois assentos são exclusivos para cadeirantes (no convencional e no micro), no qual o passageiro deve realizar agendamento pelo telefone 0300 777 0745 (a partir do dia 10/01). Esta iniciativa da Pasta estadual do Turismo tem a capacidade de atender mais de 600 pessoas por dia e o preço do ingresso é de R$10,00 e vale pelo dia inteiro de passeio.
         Para o secretário de Turismo do Estado, Laércio Benko, o RODA SP permite aos próprios moradores da região conhecer pontos turísticos que, muitas vezes, nunca visitaram. “Além disso, este programa incrementa o turismo e seus produtos associados, aquecendo a economia e gerando empregos”, observou Benko.
         As vendas terão inicio dia 10/01 pelo site www.rodasp.com e nos seguintes pontos de venda com de terça a domingo:


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Suaudeau Alta Gastronomia no Terceiro Setor








Com um especial olhar o  Chef francês Laurent Suaudeau, importante figura da alta gastronomia no Brasil, anunciou a criação de um instituto para a formação de jovens entre 16 e 21 anos de baixa renda.


O chef, que tem uma escola de gastronomia com seu nome, no Jardim América, já vem fazendo o trabalho em menor escala há um ano e meio atualmente, já na segunda turma.

Os doze alunos, são escolhidos em testes elaborados por ele (que envolvem até bater uma maionese após sua explicação). O curso dura um ano e as aulas acontecem uma vez por semana. 
 O Chef pretende aumentar de um para quatro o número de turmas anuais e ter aulas duas vezes por semana, a partir de cotas de patrocínio no instituto Laurent.

"Por causa da escola, vi muita gente que gostaria de estudar gastronomia, mas não tinha condições [financeiras]. Muitas vezes são talentos desconhecidos, grandes profissionais, muito ágeis. E restaurantes precisam disso", diz.

No curso, Suaudeau ensina as bases da cozinha. "O que entendemos como emulsão a frio e a quente, com ovo e sem, o que é um consomê, um creme, um caldo... Não são receitas. São métodos de trabalho."

O chef Laurent faz um trabalho social junto a uma instituição chamada Casa do Zezinho, que atua nos bairros do Capão Redondo, Parque Santo Antônio e Jardim Ângela, na Zona Sul da cidade de São Paulo. Fundada em 1994 pela pedagoga Dagmar Garroux, é uma ilha de paz em uma das regiões mais violentas da capital.

 Uma vez por semestre, pelo menos, o chef dá uma aula para os alunos e os acolhe também durante um curso em sua Escola da Arte Culinária. É uma prestação de serviço espontânea, a maneira que ele encontrou de contribuir para a formação de jovens de famílias carentes.

Belíssimo trabalho com olhar especial de comprometimento e responsabilidade social.
Essa é a marca do Sucesso.

"Tem que ser menos show e mais comprometimento".

                                                                                                   Laurent Roland Suaudeau





quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Verão 2017 com mais de 73 milhões de viagens no país





A economia do Brasil terá R$100 bilhões trazidos para esse verão pelos turistas em solo brasileiro.
São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro rankeiam os destinos mais visitados.
Estudo feito pelo Ministério do Turismo indica que os brasileiros pretendem utilizar a alta temporada para viajar pelo país. De acordo com dados inéditos divulgados nesta quarta-feira (21), estima-se que 73,4 milhões de viagens deverão ser realizadas nos meses de dezembro (2016), janeiro e fevereiro de 2017. Esse número reflete um ligeiro aumento em relação ao ano anterior, quando 72,8 milhões de viagens foram feitas. A expectativa é de que essas viagens movimentem R$ 100 bilhões.
“Esses números comprovam que o turismo é uma das atividades econômicas mais resistentes da economia brasileira. Mesmo em um momento complicado, onde várias outras atividades tiveram queda na participação da economia, o turismo se mantém como um importante segmento econômico, gerando emprego e renda”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.
DESTINOS PREFERIDOS – O estudo apontou os destinos preferidos dos brasileiros para aproveitar o verão. São Paulo (SP), Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Praia Grande (SP) e Salvador (BA) lideram o ranking brasileiro do verão. Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Cabo Frio (RJ), Balneário Camboriú (SC) e Recife (PE) completam a lista dos 10 destinos mais procurados no país.
DESTINOS PREFERIDOS

1
SÃO PAULO (SP)
2
FLORIANÓPOLIS (SC)
3
RIO DE JANEIRO (RJ)
4
PRAIA GRANDE (SP)
5
SALVADOR (BA)
6
FORTALEZA (CE)
7
CURITIBA (PR)
8
CABO FRIO (RJ)
9
BALNEÁRIO CAMBORIÚ (SC)
10
RECIFE (PE)
11
PORTO SEGURO (BA)
12
GUARUJÁ (SP)
13
GUARAPARI (ES)
14
CARAGUATATUBA (SP)
15
PERUÍBE (SP)
16
NATAL (RN)
17
SANTOS (SP)
18
PORTO ALEGRE (RS)
19
BRASÍLIA (DF)
20
JOÃO PESSOA (PB)

Fonte - Ministério do Turismo